Destaques Esportes Notícias

Pedal seguro

Projeto piloto da SSPBA tem como objetivo oferecer mais segurança para ciclistas da capital baiana. Os circuitos exclusivos tem acompanhamento policial e de setores da mobilidade urbana

Andar de bicicleta, uma opção de transporte e de lazer para muita gente, pode se tornar algo temeroso, se as ruas estão pouco movimentadas. É o caso deste período de Lockdown, que faz muitos ficarem em casa, seguindo protocolos de isolamento. Mas pedalar pode ser algo necessário, inevitável e, inegavelmente, faz bem para a saúde, tanto física quanto psicológica. Para deixar praticantes mais tranquilos, foi lançado um projeto piloto voltado para a segurança dos ciclistas.

O projeto Bike Segura, da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, está lançando circuitos exclusivos para os ciclistas com o acompanhamento policial e de setores da mobilidade urbana, reforço de policiamento nas ciclovias e o direcionamento de câmeras de videomonitoramento para essas áreas. O objetivo é ampliar as ações preventivas e ostensivas para quem pratica o esporte na capital baiana.

Lançamento do projeto piloto, que tem como objetivo dar segurança a cciclistas

Lançamento – Na segunda-feira, 16, o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, reuniu representantes das policiais Militar e Civil, o secretário Municipal de Mobilidade, Fabrízzio Muller, o superintendente da Transalvador Marcus Vinicius Passos Raimundo, o vereador André Fraga e representantes de grupos de ciclistas para apresentar o projeto piloto, que logo deve chegar a outras cidades baianas.

“A iniciativa surgiu ouvindo a população, as suas necessidades. São várias ações que serão adotadas pela SSP, que envolvem desde o setor de tecnologia até a o policiamento nas ruas e o registro de ocorrência. Realmente acredito que se todos os setores envolvidos contribuírem, será um projeto vitorioso”, afirmou o titular da SSP.

O subsecretário da SSP, Hélio Jorge Paixão, apresentou as iniciativas que serão adotadas pela pasta.  Segundo ele, algumas medidas já foram adotadas e outras estão em fase de implementação. O projeto surge após demandas levadas à SSP pelo vereador André Fraga e praticantes do esporte.

Ações – O projeto Bike Segura também prevê a criação de um canal no 190 para a comunicação imediata de furtos e roubos de bicicletas antes do registro de ocorrências, para o acionamento rápido de equipes, aumentando as chances de recuperação do bem. A SSP também passará a permitir que a bicicleta seja objeto específico no registro de ocorrência, viabilizando estatística sobre o furto e roubo deste tipo de item.

A comunicação prévia dos eventos e competições para a Polícia Militar e o estudo de formas de identificação das bicicletas para facilitar a devolução dos bens em caso recuperação por parte das Polícias também são iniciativas do projeto.

Sobre pedalar nestes tempos tão difíceis, eu diria que é um grande desafio. Para quem está fora de forma, o condicionamento é o menor dos problemas. Primeiro, existe toda uma lista de cuidados a serem tomados ainda dentro de casa. Levo, na polchete, álcool gel, documento, informações sobre atendimento médico e contato com parentes e, no pescoço, mais uma chave reserva. Abaixo da máscara estou utilizando um afastador forrado com mais uma camada de tecido, isso permite uma boa respiração, sem sufoco, nem máscara colada no nariz, mas com segurança em relação ao corona vírus. Já a segurança do caminho, depende do dia. É inacreditável a quantidade de pessoas que cruzo, sem máscara ou andando sem preocupação de distanciamento. Fora isso, experimentei por várias vezes a sensação de que seria roubada e isso me fez mostrar que estava percebendo – parando a bike em lugar seguro e mirando suspeitos, e, até mesmo, balançando um pedaço de cano que aprendi a levar comigo. Também mudei a rota previsível, para surpreender qualquer plano de me levarem a bicicleta, que nem nova e nem bonita, é. Mas suponho que muitas das bikes levadas são pintadas e anunciadas em sites de venda. Por causa deste tipo de comércio, nos comentários do lançamento do projeto piloto no instagram @bahiassp um seguidor perguntou: “Pq não cria um app para cadastrar a bike?”. Com a resposta da secretaria: “Esse foi um dos pontos levantados na reunião. Vamos analisar a viabilidade”. Bom saber que soluções para problemas estão sendo pensados, para deixar os ciclistas cada vez mais seguros. (CP)

Texto: Claudia Pedreira com informações da Ascom SSBA/Kelly Hosana
Fotos: Foto por Flo Maderebner em Pexels.com Kelly Hosana

0 comentário em “Pedal seguro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: