Cultura Destaques Notícias Video

Humanidades

Museu da Misericórdia e MAB recebem exposição virtual sobre a diversidade humana. Obras de sete fotógrafos brasileiros integram a narrativa visual de 'Semelhantes', mostra que aborda a beleza das diferenças que compõem a humanidade

Fotografia de Ricardo Teles, no elenco da exposição ‘Semelhantes’ ,com fotos de crianças indígenas do Xingu

“A raça humana é/uma semana/do trabalho de Deus”, compôs Gilberto Gil, artista que, por certo, tem uma concepção ampla da palavra fé e, especialmente, da expressão “ser humano”. O conceito de humanidade abrange a diversidade entre iguais. É exatamente a beleza das diferenças entre as pessoas que inspira a exposição virtual Semelhantes, que será aberta nesta quinta-feira, pelo Museu da Misericórdia e Museu de Arte da Bahia.

A mostra reúne obras de sete fotógrafos brasileiros e ganha inauguração neste 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Nos registros, as marcas de povos de diferentes etnias, origens, crenças e culturas endossa o que existe em comum, nesta tal humanidade.

Denúncia poética sobre o preconceito sofrido pelos albinos em foto de Davy Alexandrisky

A exposição será aberta às 18h30, com debate sobre o tema Por que discriminamos? Reflexões sobre os “muros” que nos separam sendo debatidos, com a presença do cientista social e psicoterapeuta Roberto Gambini e da museóloga e doutora em sociologia, Heloísa Helena Costa.

A iniciativa da exposição é do Instituto Roerich da Paz e Cultura do Brasil. A transmissão pelo YouTube acontece pelo canal RoerichTV e pelas homepages do MAB (@museudeartedabahia); do Misericórdia (@museudamisericordia) e da mostra (@expo_semelhantes).

Com coordenação de Heloísa Helena Costa, a exposição foi criada pela jornalista Cássia Candra. Este é um projeto que ela escreveu em 2009 e que, agora, o Instituto Roerich Brasil dá materialidade.

A artista carioca radicada em Madri, Angélica Dass, que expõe na Bahia pela primeira vez, apresenta duas obras: o aclamado Humanae, reflexão sobre todas as cores da humanidade; e 280 Chibatadas, seu manifesto contra o racismo brasileiro.

Shirley Stolze é autora da foto acima. Curiosas semelhanças com a foto do nativo do Xingu, no topo da matéria

Texto: Claudia Pedreira com informações da Ascom
Foto de destaque: Lázaro Roberto

0 comentário em “Humanidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: