Dança Destaques Video

Fala, mestre!

Ele vai do zouk ao samba, passando pela salsa, bachata, bolero e, indo além dos ritmos de danças a dois, também entende da quebradeira e das coreografias individuais, estilo Fit Dance, no qual é instrutor formado. Para Marcello Falcão, o show da dança não para!

Marcello Falcão (C) dirige a Cia Conexsoul, que teve segunda formação entre 2017 e 2018

Marcello Falcão é um dos grandes nomes do zouk, na Bahia. Na competição do Berg’s Congress 2017, ele ficou entre as cinco duplas de melhores dançarinos do gênero, do mundo, competindo com a partner Nai Darlen. Mas o professor, bailarino, coreógrafo e pesquisador também ensina outros ritmos da dança a dois, com a salsa e a bachata, o bolero e o samba, além de ter formação como instrutor Fit Dance e entender de quebradeira. “Eu me considero uma espécie de mediador entre a dança e a alma das pessoas”, fala o mestre. Leia a entrevista completa! (Claudia Pedreira)

O dançarino, professor e coreógrafo em demo registrada após aula com Raquel Porto, no SambaZouk Feira 2019

Claudia Pedreira – Como se interessou pela dança?
Marcello Falcão – com meus 13 anos, no auge dos ballets de bandas de forró compostas por casais, presenciei alguns ensaios e apresentações de um casal de amigos que dançava profissionalmente, e me despertou a vontade de aprender. 

CP – Lembra como definiu que seria um profissional da área?
MF – Bom, depois que fui aprendendo as dança de salão, comecei a ter destaque nas escolas em que passei, mas estava na adolescência, ainda com 15 anos, e como todo adolescente de periferia, tive que buscar trabalho (na época, como jovem aprendiz), porém, caso eu aceitasse o trabalho que tinha conseguido, teria que deixar a dança, então esse foi o momento que decidi que a dança seria minha primeira profissão. 

CP – Na sua visão, o que é necessário para ensinar dança?
MF – Estudar, estudar muito! Como em todas as profissões, fazer aulas, buscar conhecimento teórico e prático, assim como em todas as profissões. 

CP – O que o aluno precisa para aprender?
MF – Estar presente, mas quando eu digo presença é de corpo e alma, TODAS, TODOS E TODES podem dançar, basta estar. 

CP – Destaque ações realizadas como mestre que te trazem emoção e/ou a certeza de ter escolhido a profissão certa.
MF – Difícil citar ações quando são tantas. Digo isso porque estamos todos os dias entrando na vida das pessoas e modificando para melhor o rumo delas, são tantos os relatos de valorização da vida, melhora em relacionamentos, tentativas de suicídios, entre outras coisas que deixaram de acontecer ou coisas boas que aconteceram por causa da dança. Eu me considero uma espécie de mediador entre a dança e a alma das pessoas, reconheço meu valor, mas o grande poder está na dança. 

Marcello Falcão à frente de apresentação da turma de alunos do Live2Dance, em 2019

CP – O que aprendeu com a fase de isolamento social e como reflete esta evolução em seus projetos relacionados à dança?
MF – Acredito que todos sairemos com aprendizados inimagináveis desta pandemia, mas aprender que devemos olhar e buscar a conexão na dança de dentro pra fora acho que foi o maior deles. Mesmo que estejamos dançando juntos devemos antes buscar uma auto conexão com a nossa própria dança e nossos históricos corporais. 
Como professor, um dos maiores desafios foi manter a condução das aulas e trabalhar na evolução dos alunos por meio da telinha do celular ou do computador. Voltando ao presencial, não podemos nos tocar seguindo os protocolos de saúde, por isso está sendo necessária a utilização de elementos como cordas e bambolês, que trazem mais um desafio didático. 

Marcello Falcão e Nai Darlen em vídeo produzido pelo canal Respire Dança, na estação de metrô

CP – Como os alunos podem fazer aulas com você?
MF – As aulas particulares são disponíveis em todos os dias da semana, exceto aos domingos, e podem ser agendadas diretamente comigo no número (71) 99206-2941. As aulas em grupo acontecem no Studio Dance Baladi, localizado no bairro do Stiep, na Rua Gabriel Passos, 554, Tel (71) 3342-2290, todos os sábados, das 10h30 às 12h. Além dos trabalhos com coreografias em geral, seja para casamento, formatura, 15 anos entre outros, com contato também pelo número de aulas particulares citado antes ou pelo email contato.marcellofallcao@gmail.com

CP – Comente sobre a concepção de projetos de aula que realiza. Quando e como foi criado, trajetória e fase atual, durante a pandemia, com adaptações. Pelo olhar de professor, destaque a importância da ação.
MF – Bom, desde o início da minha trajetória busco pautar meus trabalhos respeitando e valorizando, principalmente, a história de cada ritmo/modalidade, assim como respeitando também o histórico corporal de cada aluno, buscando sempre ferramentas para fazer com que todas, todos e todes entendam o que está sendo passado e tenham a liberdade de trabalhar em seus corpos. Mas, o mais importante é o trabalho inclusivo , com o qual buscamos, em sala, quebrar todas as barreiras dos preconceitos que a própria e simples prática da dança de salão impõe. 
Durante a pandemia estamos buscando adaptar, que é o que todas, todos e todes estão fazendo, então iniciamos com as aulas online e agora que fomos liberados, estamos adaptando nossa dança e nossa forma de dançar com o uso de elementos como bambolês cordas e etc., mas com certeza sem perder a essência das aulas. 

CP – Quais são os seus planos próximos?
MF – Os planos próximos são de continuar estudando e investindo na carreira e na parceria para o zouk, vamos nos arriscar em alguns projetos bem legais, que em breve todes saberão. 

Marcello Falcão é dançarino, coreógrafo e professor de zouk e de outras danças a dois, como bachata, salsa e samba. É estudante de Direito

0 comentário em “Fala, mestre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: