Dança Notícias

Aperta o play, Carioca DJ!

Por uma década, Carioca DJ animou muitos bailes da dança a dois, na capital baiana. Fosse com sua especialidade – zouk e samba -, fosse com uma playlist eclética, reunindo estes gêneros e mais todos os tradicionais do salão – como bolero, soltinho, forró, salsa – , ele se tornou presença constante e querida, nos eventos de Salvador. Agora, ele se prepara para se despedir da cidade que adotou como morada.

Carioca DJ com a foto de Salvador como cenário: uma década atuando pela dança da Bahia

Em 2020, Carioca está retornando à sua terra natal. A companheira Patrícia e o filho Ícaro Gabriel, 14, já estão em Niterói. Antes da mudança definitiva, o DJ toca na edição do Baile do Meio Dia deste domingo, 19, no P71 Beach Hall. Mais uma vez, como faz tradicionalmente no baile, no mês de janeiro, ele celebra aniversário com a parceira de realização da festa, Jocélia Freire. São dois capricornianos visionários (leia depoimento de Jocélia, no box).

No dia 24, sexta-feira, o DJ alimenta uma maratona de ritmos na festa Se Eles Dançam, Eu Danço, que realiza com os parceiros Alan Nascimento e Claudia Pedreira, editora do agoramexe.com. Em abril, já residindo no RJ, ele retorna para a Bahia, como atração da programação de festas do congresso Bachatea Salvador.

Acolhida – Waldo Belizário veio do Rio para a capital baiana, depois de uma transferência profissional. O militar trazia na bagagem o gosto por diversos gêneros da dança de salão. Para ele, foi natural encontrar grupos de dançarinos de zouk e de samba, de Salvador, em aulas e treinos, sendo acolhido, em encontros, como o cara que fazia seleção e cuidava do som.

Em seguida começou a tocar em festas de maior porte, como o Overdozouk, de Patty & Bruno; nos eventos mensais da CDRS, de Sandro Guedes; e no Baile Latino, de Maristela Lins. “Observando a carência de eventos do cenário da Dança de Salão em Salvador, me tornei DJ, e fiz o Curso para DJs CAL SSA”, registra. Idealizou, com Bruno, Patty e Sandro, o Samba & Zouk, em 2011, no bar e restaurante Sunshine, no Rio Vermelho.

“Em 2012 eu, Lucas Monteiro e Greici Vidaletti formamos uma parceria para criação e produção do Baile do Bem”, recorda-se, informando que o evento começou no Bar e Restaurante Vila do Bem (atualmente SP 20), sendo transferido para o Carlota Bar e Restaurante, em Praia do Flamengo, onde se tornou o DJ fixo. No mesmo ano, começou a atuar em Feira de Santana, a convite de Nessi Zoukeira, mentora do mensal Feira Zouk Party.

Produtor – Em 2013, Carioca recebeu o chamado da professora de dança de salão Jocélia Freire para compor a parceria realizadora do Baile do Meio Dia. Também em 2013, no Baile da Integração, firmou a marca de realizador junto com outros produtores de eventos de dança.

Com aquele sotaque e elegância sutis e atitudes amigáveis, além do bom gosto musical, logo muita gente já conhecia Carioca DJ. Ele trabalhou em diversas edições do Baladi Congress (2012, 2013, 2014, 2015), na Feijoada Abatango, Encontro de Ritmos Latinos, Mistura de Ritmos, Sou do Samba, Balada Dance, Baile Sotero Samba Fest e Sotero Zouk fest 2017, Baile BKSZ, de Marcio Guimarães e Kris Boech, dentre outros.

Em 2019, fez uma festa do congresso Bachatea Salvador 2019, de Alan Soares, com quem realizou edições do baile SensualiZ. Atuou no baile de seis meses do site agoramexe.com. E, com o também DJ e professor de zouk Cledisson Miranda, criou o Zouk Sunset.

Fora de Salvador, ainda fez trabalhos como o Feira Dance e o Congresso Samba & Zouk Feira; o Gafieira do Barcelos, em Brasília; o Exalta Afro, em Lauro de Freitas; o Aneska Zouk Congress, em Recife; o Ritmos em Conexão, em Itabuna, o Zouk Imbassaí.

“As coisas foram acontecendo. Tudo o que fiz, no início, foi pela vontade de dançar e de encontrar um estilo de música que eu gostaria de dançar. E a galera foi atrás”, lembra, saudoso. A torcida geral é para que Carioca fique na ponte RJ-Salvador. “Provavelmente, se eu tiver alguma coisa para fazer, estarei participando”, diz, divertido. E a prova de suas intenções é que ele continua com uma casa em Stella Maris, que vai colocar para alugar, mas reservando o quarto de hóspedes, que fica à parte, para ocasionais retornos.

Parceiros no Baile do Meio Dia

“Sabe aquela pessoa para quem você leva uma ideia e sabe que ela vai topar na hora? Pronto! Carioca”, considera Jocélia Freire, que realiza o Baile do Meio Dia, com o amigo. Ela conta que ele foi a ponte para a realização de um sonho: realizar um baile ao meio dia, para o seus alunos de dança, “e isso se tornou muito maior do que eu poderia imaginar”. (Leia depoimento completo, abaixo).

“Às vezes eu imagino realizar algo e penso: quem vai tocar pra mim? Carioca. Porque eu sei que posso chegar para ele em qualquer condição. Pode ser uma condição boa pra ambos, financeiramente, ou não; pode ser um lugar incrível, ou não. Ele é aquela pessoa que topa tudo. Ele é aquela pessoa que quer realizar os eventos de dança de salão, para que a dança de salão cresça.
E eu me identifico muito com ele, porque, primeiro, eu quero realizar a ideia, o sonho. Se essa ideia, este sonho, vai me trazer algum benefício, é secundário, então, eu sinto isso nele também. Porque a vontade é realizar algo, para a que a dança de salão aconteça.
É um processo para cada evento acontecer. Então, às vezes, isto deixaria outras pessoas desestimuladas. Fazer tanto, para tão pouco. Mas o pouco, financeiramente falando, para mim é muito grandioso. Poder ver, por exemplo, o que o Baile do Meio Dia hoje significa.
Se uma pessoa quiser fazer uma análise da dança de salão na última década e quiser imagem para poder fazer um levantamento, o BMD é um arquivo muito grande. Porque a gente registrou todos os momentos dele. Se fizer um levantamento de todos os álbuns até hoje, você vai conseguir ver a mudança no modo de dançar, nos estilos que começaram a ganhar corpo, no público, nas pessoas, nas relações, nas parcerias. O quanto tudo foi mudando.
Carioca é responsável por realizar este grande sonho que eu tive, no B23, no primeiro dia de aula para os meus alunos e, quando olhei para aquele lugar, eu disse: ‘Caramba, este lugar dá para fazer um baile. Minha aula é meio dia. O baile pode ser Meio Dia, que nem tem no Rio. Quem vai me ajudar com isso?’ A primeira pessoa que veio a minha cabeça foi Carioca, e eu sabia que ele iria topar.
Ele me disse: ‘Amiga, o baile vai acontecer’. E ele está acontecendo há quase 10 anos. E eu sou muito grata por isso!”

Fotos: Claudia Pedreira, Jana Beltrão, Divulgação e Ingrid Lago

Editora do site, instagram, twitter e homepage Agora Mexe! Editora da homepage Onde Dançar Salvador. Jornalista, assessora de imprensa, diretora da Palavra Cruzada Assessoria. Praticante apaixonada de danças e de modalidades físicas

0 comentário em “Aperta o play, Carioca DJ!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: