Dança Destaques Notícias

Dança em alto mar

O Agnaldo Lima Entertainment Group é genuinamente baiano, mas, ao longo da última década, vem sendo cada vez mais conhecido por gente de fora do estado e do país. É que, além de estarem presentes em eventos, bailes e festas de Salvador, os dançarinos são figuras constantes em programas e excursões em outros estados e para além das fronteiras nacionais. Em novembro, o artista estará a bordo do navio MSC Fantasia, que parte de Gênova, trazendo turistas e nativos para o Brasil.

Numa viagem que deve durar 17 dias, Agnaldo Lima dará aula de dança de salão pelas manhãs; de ritmos, à tarde; e à noite, estará nos bailes que acontecem com todo o glamour dos cruzeiros marítimos. A parceria entre o projeto Navio com Dança, de Agnaldo Lima, e a Lobotur, de César Lobo (à direita, na foto abaixo), foi anunciada nesta quinta-feira, 8, em reunião na empresa de turismo, reunindo interessados na travessia do Atlântico.

“O número de baianos que viaja pela Lobotur, neste cruzeiro que vem da Europa, é grande. E tem muitas pessoas, de todo o país, já confirmadas. No total, já passa de 200 brasileiros que virão da Itália para Salvador, pela Lobotur. Este número deve crescer para mais de 300”, contabiliza Agnaldo. No convés, vai rolar muito bolero, forró, soltinho, samba e ritmos, para agitar os passageiros da empresa, que é a maior em cruzeiros, no país.

Bailes temáticos – Administrador de empresas, Agnaldo foi pioneiro, na Bahia, neste tipo de excursão em alto mar, regada a muita dança. Com sua experiência no ramo, ele resolveu, agora em 2019, inverter o percurso habitual – ao invés de partir de Salvador para o velho continente, fará o contrário. “De lá, não teremos limites de bagagem. E temos muita bagagem, pois utilizamos figurinos temáticos, de acordo com os eventos da programação do cruzeiro”, narra.

Em janeiro de 2018 a equipe de dançarinos emocionou passageiros do navio que celebraria a chegada ao Porto de Salvador, em um baile temático. Vestidos com roupas para homenagear o afoxé Filhos de Ghandy, os dançarinos puxaram um bloco da paz e da alegria.

“A gente  procura inovar. O navio, ele muda a programação de festas. A gente tenta se caracterizar de acordo com o tema específico. Uma vez, em uma festa à fantasia, nós fomos de vampiros. Na Itália, nos vestimos de italianos O tema sempre é uma surpresa”, diverte-se Agnaldo.

Após a travessia do oceano, os cruzeiros geralmente ficam no litoral do Brasil, circulando por trechos mais curtos. Devido ao sucesso do cruzeiro que fez com sua trupe, em 2018, Agnaldo Lima está montando um novo grupo para, em 2020, repetir a animação pela Costa Brasileira.

Serviço:

Fotos: Reprodução e Divulgação

Editora do site, instagram, twitter e homepage Agora Mexe! Editora da homepage Onde Dançar Salvador. Jornalista, assessora de imprensa, diretora da Palavra Cruzada Assessoria. Praticante apaixonada de danças e de modalidades físicas

1 comentário em “Dança em alto mar

  1. Ah, esse da Costa brasileira eu vou. 😘😘😘

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: